Os Ritmos Árabes

Os ritmos surgiram nos velhos tempos, quando tribos usavam árvores para produzir rudimentares instrumentos musicais e com eles espantar animais selvagens, encorajar homens nas guerras, espantar maus espíritos e chamar Deus, através de seus sons e rituais muito primitivos.

Aos poucos também foram usando pele e couro de animais para confeccionar esses instrumentos e com o passar dos anos esses foram sendo aperfeiçoados até chegar ao que hoje conhecemos.

Uma explicação muito simples e breve sobre os ritmos seria a seguinte: todos os ritmos são formados por DUM S TAC. O que faz os diferentes ritmos é exatamente este "S" que se chama intervalo. Não havendo intervalo entre um "DUM" ou "TAK", não haverá ritmo.

São mais de 30 ritmos árabes e entre os mais conhecidos e usados estão os de quatro tempos como: "baladi" e "saidi", para exemplificar.

Na música árabe, o DERBAKE ou TABLA (instrumento de formato semelhante a uma ampulheta) é um instrumento de fundamental importância e valor. É o derbake que faz a base para todos os outros instrumentos. No início, era confeccionado com pele de animais, o que deixava um som mais forte e cheio de sentimento.

Atualmente, são feitos com plástico, o que mudou muito a qualidade do som.

   Curiosidades do Mundo Árabe
Rua João Dalfovo, 713, B. Pio X - E-maill: [email protected]

WebDesign: Priscila Brinker - E-mail: [email protected] - WebMaster: Raquel Machado - Contato: WebRoses